WIKA Brasil

Transmissores de temperatura de alta qualidade da WIKA

Os transmissores de temperatura convertem o sinal de entrada de uma ampla gama de sensores, como sensores de resistência e termopares, mas em alguns casos também de potenciômetros, em um sinal de saída padronizado (por exemplo, 0 ... 10 V ou 4 ... 20 mA). Com transmissores digitais de temperatura, o tipo de sensor e a amplitude de medição podem ser configurados livremente, juntamente com muitas outras opções, como sinalização de erro ou marcação do local de medição, por exemplo.

O que é um transmissor de temperatura e como funciona?

Um transmissor de temperatura é usado em processos industriais para monitorar e controlar temperaturas com precisão. Os sensores de temperatura geram sinais elétricos que são convertidos em um sinal de saída padronizado pelo transmissor, geralmente em um sinal de 4-20 mA ou 0-10 V. Esta conversão permite que os valores medidos sejam transmitidos de forma muito segura e confiável, mesmo em longas distâncias.

Onde os transmissores de temperatura são usados?

Os transmissores de temperatura são usados ​​em diversas indústrias. Especialmente na indústria de processo (indústria química e farmacêutica, processamento de alimentos) eles são instalados para garantir a qualidade do produto. Nas usinas de energia, eles são usados ​​para melhorar a eficiência energética. Na indústria de petróleo e gás, são utilizados para monitorar temperaturas em refinarias e durante a produção. São também de grande importância no controlo de temperaturas em sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado, em estações de tratamento de água, durante a produção automóvel e na tecnologia aeroespacial.

Qual é a diferença entre transmissores de temperatura digitais e analógicos?

Os transmissores analógicos não possuem processadores. Isto significa que os instrumentos não são configuráveis, mas só podem ser ajustados para uma faixa de medição fixa, por exemplo. Além disso, eles oferecem apenas funções de diagnóstico limitadas. Os transmissores digitais possuem alta precisão, são versáteis e configuráveis. Eles oferecem funções avançadas de diagnóstico como, por exemplo, monitoramento de quebra de sensor de acordo com NAMUR NE89, tornando-os perfeitos para aplicações industriais complexas.

Quais opções de configuração existem para transmissores de temperatura?

Para transmissores de temperatura, existem muitas possibilidades de configuração para os diferentes requisitos. As ferramentas HART® permitem uma gama completa de configurações de dispositivos e, portanto, oferecem aos clientes flexibilidade máxima. O software WIKA permite configurações fáceis de usar dos instrumentos WIKA, transmissores de faixa fixa com faixa de medição predefinida garantem simplicidade e sistemas de barramento fornecem redes complexas e integração em sistemas de controle automatizados.

Qual a diferença entre os transmissores de temperatura para montagem em cabeçote e montagem em trilho?

Os transmissores de temperatura para montagem em cabeçote e montagem em trilho são diferentes tanto no método de montagem quanto no design. A funcionalidade e o desempenho, entretanto, são iguais para ambos os tipos. Os transmissores na versão montada em cabeçote são projetados para instalação em cabeçotes de conexão. Existem duas variantes: montada diretamente no elemento de medição ou remotamente dentro da tampa do cabeçote de conexão. Os transmissores de temperatura na versão montada em trilho, também chamados de montagem em trilho DIN, são projetados para serem montados em trilhos DIN. Eles são adequados para uso em gabinetes de controle e podem ser montados próximos uns dos outros, economizando muito espaço. A seleção de uma versão montada em cabeçote ou em trilho depende da aplicação do cliente.

FAQ
FAQ

O que significa "limites de saída"?

Até estes limites de sinal, um sinal de medição é gerado.

O que significa SIL?

SIL (Safety Integrity Level ou nível de integridade de segurança) refere-se a normas IEC61508 / IEC61511 e descreve instrumentos, os quais são utilizados para aplicações críticas de segurança. No caso de emergência, eles devem reagir com segurança ...

mais